mar 17

Pesquisas revela, Lan house é o principal local de acesso à internet


Com redução de impostos, aumenta o uso de computadores no país

As lan houses se tornaram, no ano passado, o principal local de acesso à internet no Brasil. Uma pesquisa divulgada pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br) mostrou que 49% dos internautas acessam a rede mundial em centros públicos pagos. O levantamento ainda aponta que 40% usam em casa, 24% se conectam no trabalho e 24%, na casa de outra pessoa.

As lan houses são o principal ponto de acesso dos internautas de baixa renda, mas mesmo os jovens que têm computador com banda larga em casa usam eventualmente esses locais pagos.

Entre os freqüentadores de lan house, 78% têm renda familiar de até um salário mínimo. No segmento com renda superior a cinco salários, o uso do centro pago diminui para 30%.

– A participação da lan house cai quando perguntamos qual é o principal local de uso – informa Mariana Balboni, gerente do Cetic.br.

O centro de estudos pertence ao Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br (NIC.br), entidade sem fins lucrativos responsável pelo registro dos endereços de internet com final .br. O levantamento mostrou os bons resultados da chamada Lei do Bem, que cortou impostos federais sobre a venda de PCs. O resultado é que 53% da população brasileira já usou um computador.

Pela primeira vez a pesquisa, que ouviu pessoas acima de 10 anos, encontrou mais gente com acesso a um micro do que quem não teve. O total de pessoas que se conectaram à rede mundial nos últimos três meses saltou de 35,3 milhões em 2006 para 44,9 milhões.

De certa forma, a pesquisa mostra o contraste de resultados de dois tipos de política pública. A Lei do Bem, que reduziu impostos e incentivou o mercado, fez com que a posse de computadores passasse de 17% dos lares em 2005 para 24% em 2007. Entre quem ganha de três a cinco salários mínimos, o aumento saltou de 15% para 40%. Contribuiu também para a proliferação das lan houses, que eram usadas por 49% dos internautas no ano passado.

A criação de centros gratuitos de acesso, chamados telecentros, não mostrou resultados tão bons. Muitas vezes estão sob a responsabilidade direta da administração pública. Em 2007, atendiam a 6% dos internautas. O percentual é o dobro de 2006. Mesmo assim, mostram-se uma solução bem menos efetiva que as lan houses. Além da falta de renda, a educação deficiente é um obstáculo importante à inclusão digital. Como conseqüência, 55% das pessoas que nunca usaram a internet apontaram a “falta de habilidade” como motivo.


[BBL] acesso, computadores, internet, lan house[/BBL]

Fonte: Jornal Zero Hora Edição

Escrito por Airton

Deixe seu comentário