jan 03

Estudantes são operados para tirar ‘cola eletrônica’ da orelha


Agência EFE

PEQUIM – Médicos da cidade de Qingdao (porto do leste da China) tiveram de operar dois universitários que tinham colocado em suas orelhas pontos eletrônicos para que pudessem fraudar exames, informou a imprensa local.

Os jovens, que aparentemente não se conheciam, foram ao hospital separadamente, mas com o mesmo problema: depois dos exames nacionais de inglês, nos quais usaram estes pontos para receber a ajuda de amigos passavam as respostas de fora da sala, não conseguiam retirar o aparelho.

O aparelho, que é do tamanho de um grão de arroz, teria se tornado muito popular na cidade, onde é vendido clandestinamente na rua ou pela Internet. As duas “vítimas” asseguraram que muitos de seus colegas utilizam a mesma artimanha para obter melhores resultados nos exames.

Um dos operados contou que o aparelho costuma ser retirado da orelha com a ajuda de um ímã, que não funcionou. O jovem, de 20 anos, pediu ao médico que lhe operou que guardasse o ponto eletrônico, já que pensa usá-lo em futuros exames caso os professores não descubram a “cola”.

Ao saber da notícia, alguns professores de Qingdao já começaram a colocar nas salas de aula máquinas que bloqueiam as ondas de telefone celular.

Fonte: JB Online


Escrito por Airton

Deixe seu comentário