jan 04

Falta de numeração para celular faz com que teles fixas alterem prefixos


São Paulo – Em função do aumento na base de clientes, Anatel solicita que operadoras cedam a numeração iniciada com 6 para os telefones móveis.

O crescimento acelerado na base de clientes de telefone celular no Brasil – enquanto a telefonia fixa vive uma estagnação que já dura mais de quatro anos – fez com que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) requisitasse códigos de numeração da telefonia fixa para os novos usuários de celular.

A partir de 12 de janeiro, a mudança vai obrigar a Telefônica, por exemplo, a alterar o número de linha de cerca de 2 milhões de clientes. Segundo comunicado da empresa, a mudança será feita de forma gradual, com término previsto para o final de 2008, e abrangerá parte dos assinantes de Guarulhos e das Zonas Norte e Leste da capital paulista.

Os telefones celulares foram lançados no País com números iniciados em 9. Em seguida, passaram a utilizar o numeral 8 e hoje já utilizam o 7 no início do prefixo. A partir de 2008, no entanto, diante da possibilidade de que falte numeração, a Anatel já solicitou os números iniciados com 6.

Segundo a Telefônica, todos os clientes envolvidos receberão carta com informações detalhadas sobre a migração, como data da alteração e novo número de telefone, 90 dias antes da mudança de número de sua linha, conforme determina a regulamentação. O número 6 inicial de cada linha será substituído pelo 2.

Além disso, durante 30 dias após a alteração, haverá duplo encaminhamento das chamadas, ou seja, tanto as ligações feitas para o número antigo (iniciado por 6) como para o novo serão direcionadas automaticamente ao assinante. Depois desse período, por mais 90 dias, as ligações feitas ao número antigo serão interceptadas com uma mensagem eletrônica, informando o novo número, explica a operadora.

De acordo com dados da Anatel, o número de linhas fixas em serviço no Brasil se mantém em 38,8 milhões desde 2002. Já o número de celulares em uso, que era de 1,7 milhão em 2002, tem previsão de fechar 2007 em cerca de 120 milhões, já que os números de dezembro ainda não estão fechados, mas o total já passava de 116 milhões em novembro.

Fonte: IDG Now

Escrito por Airton

Deixe seu comentário