out 15

fofoca-no-trabalho

No final de Setembro a rede social de profissionais LinkedIn, divulgou o resultado de uma pesquisa sobre os fatores que mais irritam os profissionais em seus ambientes de trabalho.

A empresa entrevistou mais de 17 mil usuários de sua base de dados, em 16 países, incluindo o Brasil.

A pesquisa revelou algumas diferenças interessantes entre países e respectivas culturas. Os brasileiros mostraram-se os mais irritados com a fofoca excessiva no escritório. Os norte-americanos são os que mais detestam constatar que alguém roubou sua comida do refrigerador disponível na empresa. Os alemães lideram a lista dos que ficam muito bravos com a sujeira encontrada em eletrodomésticos de uso coletivo no escritório (aparelho de microondas e refrigerador, por exemplo). Os indianos odeiam ouvir os constantes toques de telefones celulares dos colegas. Já os japoneses são os que mais detestam ser motivo de piadas na companhia.

O país que mais registrou fatores que irritam no trabalho é a Índia, e a Itália foi a nação cujos profissionais menos listaram reclamações. Dentre os 16 países pesquisados, o Brasil ficou em quarto lugar no ranking.

Também foi possível registrar diferenças entre sexos. No Brasil, o uso de roupas inadequadas (blusas decotadas e saias curtas, por exemplo) no escritório irrita mais mulheres do que homens; 76% do público feminino contra 44% do masculino.

Independentemente de nacionalidade ou sexo, o fator que mais irrita no escritório (78% dos mais 17 mil de profissionais entrevistados pelo LinkedIn) é “pessoas que não se responsabilizam por suas atitudes e decisões”.

No Brasil, os responsáveis por definir eventuais contratações ficam muito mais irritados com funcionários que abusam na quantidade de ligações pessoais durante o expediente, do que os líderes que não têm sob sua responsabilidade a escolha de novos talentos para a empresa.



Escrito por Airton \\ tags: , , , , , , , , , , ,

dez 02

Luiz Lombardi Neto, o Lombardi; locutor do SBTO locutor Lombardi, do SBT, morreu na manhã desta quarta-feira em sua casa, em Santo André, na Grande São Paulo.

Luiz Lombardi Neto tinha 69 anos e era o locutor oficial de Silvio Santos há pelo menos 40 anos.

A assessoria de imprensa do SBT ainda não tem informações sobre as causas da morte nem onde será o enterro do locutor.

Carreira

Lombardi começou sua carreira na Globo, na década de 1960. O locutor, que ganhou destaque ao lado de Silvio Santos, evitava ser fotografado para manter o mistério em torno de sua voz.

Em 2006, quando o SBT comemorou 25 anos, Lombardi afirmou que emissora era a continuidade da sua casa.

“Respiro SBT. Amo essa emissora que só me traz felicidade e momentos especiais. Só tenho a agradecer a Deus pela voz que me deu e ao Silvio Santos pela oportunidade de fazer parte desta casa, onde tenho grandes amigos e grandes histórias”, disse.

Lombardi nasceu em São Paulo, no bairro do Bexiga, e sonhava ser locutor de futebol, mas acabou conseguindo emprego na televisão, onde conheceu Silvio Santos.

“Logo no primeiro contato, ele chegou para mim e falou: ‘Lombardi, vou fazer de você o locutor mais famoso do Brasil’. Na época, ele estava na TV Paulista, que era a Globo em São Paulo”, contou Lombardi em entrevista à Folha em 2000.

Ele ficou na Globo por dez anos. “Quando Silvio saiu para criar a TVS, eu fui junto.”

Na entrevista, ele contou que permanecer nos bastidores não o deixava frustrado. “Costumo dizer que fama e anonimato andam sempre juntos. Não tenho essa vaidade de aparecer. Sei que não sou nenhum galã.”

Fonte: Folha Online




Escrito por Airton \\ tags: , , , , , , , , , , ,