abr 09

Estudar à distância, conectado na web, deixou de ser um hábito estranho. O número de alunos que têm aulas via internet cresce a cada ano. A modalidade pode se tornar ideal para quem quer estudar e mora longe da universidade ou não tem tempo de frequentar aulas regulares. Reunimos cinco ideias sobre Ensino à Distância (EAD) e explicamos por que elas são verdadeiras ou falsas.

 

1. Os empregadores preferem candidatos com cursos presenciais.

Mentira. Ainda há o preconceito, é claro, mas aos poucos o mercado de trabalho começa a se dar conta, entre outras coisas, que quem faz EAD desenvolve habilidades como autonomia na hora de resolver problemas, responsabilidade, organização, disciplina e, principalmente, percepção para analisar e filtrar informações.

2. O aluno pode aprender sem o professor por perto, sem o “olho no olho”.

Verdade. Os professores de EAD também ensinam e cobram, como ocorre nas salas de aula. Mas não é porque o aluno não está vendo o professor que ele não vai aprender. O sucesso das redes sociais prova que o virtual pode ser mais eficaz do que o presencial.

3. EAD não tem professor nem aula, e o aluno estuda a hora que quer.

Mentira. Na EAD, professor também cobra, existem encontros presenciais, e o curso também exige bastante dedicação. O que muda é a metodologia de ensino, que vai ser mais eficaz para uma pessoa, mas pode não ser para outra.

4. Para fazer EAD tem que ser disciplinado.

Verdade. Pessoas pouco disciplinadas, pouco comprometidas ou que necessitam de alguém cobrando o tempo inteiro não serão boas candidatas a um curso à distância. Apesar da cobrança, EAD exige que a pessoa se vire bem sozinha.

5. EAD é cômodo, pois realiza o “sonho” de muitos alunos que não gostam de ser cobrados pelo professor.

Mentira. EAD não evita o vínculo entre professor e aluno, que interagem por meio de e-mail, mensagens instantâneas ou chats. Quem acha que é mais fácil estudar à distância se decepciona, porque há cobranças semanais para entrega de trabalhos.

Palavra de especialista:

Normalmente, o aluno tem que ter um alto nível de autonomia, porque esse tipo de ensino depende muito dele. Se ele for uma pessoa organizada, está apto. Atualmente, um entre sete alunos de ensino superior utilizam o sistema de ensino à distância para aprimorar seu currículo. A procura por cursos à distância são basicamente de quem já tem uma formação e procura uma segunda, ou que já está no mercado de trabalho e busca a flexibilidade de horários que os cursos proporcionam. Ainda existe um certo preconceito do mercado em relação a esse tipo de profissional. Mas está mudando. Só para termos uma ideia, na última avaliação do Enem, os alunos das turmas de EAD foram melhor avaliados do que os das turmas presenciais.




Escrito por Airton \\ tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

out 24

PUC-SP

A PUC-SP abriu no dia 19/10 o prazo de inscrições para o vestibular 2010. Os candidatos têm até o dia 24 de novembro.

A instituição decidiu não utilizar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O motivo é que, com a mudança da data do Enem para dezembro, sobra pouco tempo para fazer a convocação dos aprovados.

O vestibular, que tem uma única fase, acontece no dia 29 de novembro. A recomendação é chegar ao local de exame às 13h. O ingresso é permitido até as 13h45min, quando os portões serão fechados. A prova, que começa às 14h, tem duração de cinco horas. A permanência mínima em sala é de três horas após o início.




Escrito por Airton \\ tags: , , , , , , , ,