set 06

Com visual limpo e foco na velocidade, o navegador Chrome foi liberado pelo Google, ainda em versão de testes. O browser, que chega ao mercado como alternativa ao Internet Explorer e Firefox, segue o padrão das ferramentas do Google e é bastante intuitivo. Ainda assim, acompanhe uma seleção de recursos interessantes que podem causar uma boa primeira impressão do browser.

A novidade, que adotou ferramentas do Firefox e do WebKit, da Apple, tem código fonte aberto. Isso facilita a criação de aplicativos e também permite que outros desenvolvedores adotem em seus produtos as funcionalidades que gostarem do Chrome.

Fácil de usar, o programa tem apenas dois ícones, ao lado da barra de endereços, que dão acesso aos menus: “controlar a página atual” e “personalizar e controlar o Google Chrome”. Veja abaixo algumas dicas sobre como tirar melhor proveito do novo browser.

tn_600_580_chrome_pagina_inicial_Reproducao

Tudo em um

Logo que você instala o Chrome, ele pergunta se você quer manter a ferramenta de buscas que você mais usa como padrão, ou se quer alterar o mecanismo de pesquisa. Essa definição é importante, porque o browser também usa a barra de endereços no topo da página como caixa de buscas — você pode digitar o endereço completo do site ou só uma palavra relacionada, que ele exibirá os prováveis resultados. Segundo o Google, esse mecanismo (também presente na última versão do Firefox) torna a navegação mais rápida.

Página inicial

A página inicial do navegador exibe os sites mais visitados e suas imagens, além de uma caixa, ao lado direito, para você fazer pesquisa em diversos endereços e no seu histórico. Conforme você for fazendo buscas dentro de sites, como aqueles de comércio eletrônico, a caixa vai acrescentando automaticamente essas opções. Ao procurar um livro na Amazon, por exemplo, a caixa ganhará um espaço específico para pesquisas neste endereço.

< ?php wpads('blog'); ?>
Continue lendo »



Escrito por Airton \\ tags: , ,